• Lula: O PT não pode abrir mão de ter uma candidatura própria em Recife

    Em entrevista exclusiva ao UOL, o ex-presidente Lula, confirmou que o PT vai ter candidato em Recife nas eleições deste ano. Na próxima terça-feira (28), haverá uma reunião com membros do PT de Pernambuco.

    Resposta do qual foi perguntado como é que o PT vai se comportar em Fortaleza, João Pessoa e Recife?

    “O PT já apoiou o governador Eduardo Campos duas vezes. O PT apoiou o atual governador duas vezes. O PT já apoiou o prefeito deles duas vezes. Agora, vai ter uma eleição. Nós temos a Marília Arraes, que é uma figura pública importante no Estado, deputada federal. Tem o João Campos, que é o filho de Eduardo Campos, que também quer ser candidato.

    O PT não pode abrir mão de ter uma candidatura própria em Recife Quando chegar em 2022, o PSB vai pedir outra ver para o PT não ter candidato a governador depois de quatro de quatro mandatos? Será que o PT não pode ter a oportunidade de ter candidatura própria?

    O PT vai ter candidatura própria, a Marília deve ser candidata do PT. Se ela não for para o segundo turno, ela apoia o João Campos ou outro candidato que fizer aliança com o PT. Isso vale para Fortaleza, João Pessoa, Natal, Salvador. O que você não pode é trancar o partido. Em Salvador, acho que o partido que tem seis pessoas querendo ser candidatos, inclusive, o nosso querido Juca [Ferreira], que foi meu ministro da Cultura”, disse Lula

     

  • Carlos diz que Márcia não tem identidade petista e que ajudou Duque ingressar no PT

    O ex prefeito de Serra Talhada e também um dos pré candidatos da oposição à prefeitura do município, concedeu neste sábado (25), uma entrevista para a versão radiofônica do Farol de Notícias, onde falou sobre sua candidatura e sobre a candidata do Prefeito. Carlos Evandro ainda falou sobre a postura de Luciano Duque e seu passado político como ex aliado dele.

    Evandro declarou que a chegada de Márcia Conrado, a escolhida do governo, no PT de Lula "não deverá influenciar muito na decisão dos serra-talhadenses. Aqui em Serra Talhada, o voto é uma coisa muito pessoal. A política daqui é muito diferente da nacional e da estadual.

    Não vejo novidade e nem agregações políticas com ela no PT. O que é que ela está somando?", perguntou Carlos afirmando que o grupo de petistas que agora está com Márcia, é o mesmo que estava com Duque e que, não existe nada haver ligar a imagem da mesma com a do ex presidente Lula.

    Dr. Carlos seguiu provocando a candidata e o prefeito Luciano Duque perguntando: “Qual é a ideologia de Márcia Conrado no PT? Qual é a história dela dentro do partido, dentro de sindicatos? O que está acontecendo é que o partido está acomodando ela e o atual governo. Agora, dizer que ela é uma Petista raiz?", indagou o pré candidato em tom de ironia.

    Nessa entrevista, Carlos Evandro fez questão de frisar que foi ele quem colocou o atual prefeito no PT, e ressaltou que se não tivesse feito isso Luciano Duque teria sofrido uma cooptação, dizendo:

    "A gente foi falar com Inocêncio, em 2012, e eles queriam que ele fosse para o PHS, para ele levar uma rasteira de Eduardo Campos. Mas eu não deixei! Fui falar com Humberto Costa e articulei tudo", disparou Carlos como que, sentindo um certo ressentimento e ingratidão do atual gestor de Serra Talhada.

  • O blog acertou: A estrela do PT vai fazer a estrela de Márcia brilhar

     

    Como foi noticiado aqui no Blog, a candidata do atual governo de Serra Talhada vai mesmo pousar sua candidatura no PT-Partido dos Trabalhadores, e deve repetir os mesmos passos do seu padrinho político, o prefeito Luciano Duque (PT), para alçar um voo maior rumo às eleições municipais que acontecem em Outubro deste ano.

    Conforme este portal previu, Márcia Conrado deve atrelar sua imagem à imagem do ex presidente Lula para conseguir mais popularidade e consequentemente uma maior casta de votos em favor de uma provável vitória, consolidando a permanência do grupo duquista no poder.

    Confirmada pela presidente do partido em Serra, e pelo próprio Luciano como a mais nova petista do pleito eleitoral, resta saber se a estrela do PT vai fazer a estrela de Márcia brilhar, já que coube a Duque justificar a ida de Conrado para o Partido dos Trabalhadores – PT; o que seria de competência da própria pré-candidata.

    Agora resta saber o que a oposição, que anda dividida e aberta em fogo amigo deve fazer. Se vai se unir entorno de Victor Oliveira ou se vai rifá-lo em prol de uma candidatura ainda muito incerta lançando o nome de Carlos Evandro, que já governou a Capital do Xaxado por duas vezes e é ex-aliado de Duque.

  • Primeiro caso de sarampo de 2020 é confirmado no estado em menina de 1 ano

    Uma menina de 1 ano que mora em Paulista, na Região Metropolitana do Recife (RMR), é a primeira paciente com diagnóstico de sarampo confirmado no estado em 2020. A criança começou a apresentar sintomas da doença no dia 3 deste mês. A confirmação está no último boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (SES), divulgado nesta quinta-feira (23).

    Nas duas primeiras semanas epidemiológicas do ano, isto é, até o último dia 11, foram notificados 18 casos de sarampo em Pernambuco, com uma confirmação e seis casos descartados. Em 2019, foram notificados 1.236 casos suspeitos de sarampo. Desses, 289 foram confirmados e 656 descartados.

    No ano passado, de acordo com dados preliminares da SES, foram aplicadas 786.506 doses da vacina tríplice viral em Pernambuco. A quantidade é 50% maior do que o mesmo período de 2018, com 524.332 doses. Além do sarampo, a imunização protege conta a rubéola e  caxumba.

    A tríplice viral é disponibilizada de rotina nos postos de saúde para a população de 6 meses a 49 anos. Entre os dias 10 de fevereiro e 13 de março deste ano, haverá campanha nacional para vacinação contra o sarampo para a população entre 5 e 19 anos. 

  • Marília Arraes é recebida por Duque e Márcia Conrado e tratam sobre emendas

    Após cumprir agenda em Ouricuri, no Sertão, a deputada Federal Marília Arraes (PT), esteve na manhã desta quarta-feira (22), em Serra Talhada, com Luciano Duque, prefeito da cidade e Márcia Conrado, pré-candidata governista.  Marília afirma que com Duque e Conrado tratou apenas de trabalho e de emendas.

     

    “Passei em Serra Talhada para uma conversa de trabalho com o prefeito, Luciano Duque e a Secretária de Saúde Márcia Conrado, sobre as emendas que nosso mandato destinará à cidade”, afirmou a deputada petista completando:

     

    “Dá tranquilidade saber a responsabilidade que terão na gestão destes recursos, numa das cidades de Pernambuco que mais cresce e gera empregos. Me orgulho em fazer parte desta história de transformação de Serra Talhada”, finalizou.

  • A ronda e o assédio do PT entorno da candidata governista Márcia Conrado

    Especulações, boatos de bastidores e novidades positivas e negativas fazem parte do conjunto político da oposição e da situação em Serra Talhada, e quanto mais o pleito eleitoral deste ano de 2020 para a conquista da Prefeitura se aproxima, mais novidades surgem.

    De acordo com alguns integrantes do PSL Serra-talhadense, agora, a mais nova e suposta novidade seria a ronda e o assédio do PT entorno da candidata governista Márcia Conrado.

    Conversas e rumores supõem que o Partido dos Trabalhadores quer "abocanhar a escolhida do Prefeito para transformá-la num poste, e em uma eventual vitória da mesma, radicalizar sua gestão para que o PT se perpetue no poder municipal", afirmam alguns conservadores da Capital do Xaxado.

    A briga entre Esquerdistas Governistas x Sociais Liberais Conservadores de Direita na cidade, esquentou muito depois de entrevistas de lideranças de ambas as partes, mas se acentuou ainda mais, depois que a Presidente dos petistas do município em uma dessas entrevistas a uma rádio local provocou seus conterrâneos direitistas do PSL dizendo: "Eles podem vir quentes, que nós já estamos fervendo".

  • Nome mais forte para candidatura própria do PT é Marília Arraes, diz Humberto Costa

    O senador Humberto Costa (PT-PE), que defende a aliança com a Frente Popular, encabeçada pelo PSB do governador Paulo Câmara e do prefeito Geraldo Julio, falou, em entrevista à Rádio CBN, das possibilidades de candidatura própria para as eleições municipais de 2020 do Recife, e citou a reunião do diretórionacional do PT, que vai acontecer na próxima terça-feira (28), em São Paulo.

    Ele destacou a deputada federal Marília Arraes (PTPE) como principal nome para disputar uma possível candidatura própria - caso haja essa decisão na reunião do diretório nacional com o ex-presidente Lula.

    “Se o ato da decisão do partido for ter uma candidatura própria, não há dúvidas de que o nome mais forte que tem circulação na sociedade é o dela”, armou o petista.

    A reunião citada pelo petista é para discutir as eleições. Estarão presentes o ex-presidente Lula, o presidente da sigla no Recife, Cirilo Mota, o presidente estadual da sigla, Doriel Barros, e a presidente nacional do PT, Gleisi Homan. Além dele e de Marília Arraes.

  • Faeca Melo, o opositor de Márcia dentro do bloco governista

    O bloco governista de Serra Talhada está agora na peleja com um disparo de arma de "fogo amigo" desferido por um integrante do alto escalão da gestão duquista que, deveria ser um dos maiores entusiastas da pré, e da campanha eleitoral deste ano de 2020 para a vitória da pré candidata do prefeito e a consequente permanência do grupo na prefeitura.

    O Secretário de Governo, Faeca Melo, que nunca escondeu de ninguém sua amizade com Sebastião Oliveira, se fez presente num encontro promovido pelo neto do cacique político Inocêncio Oliveira. Nesse encontro promovido por Victor Oliveira, pré candidato a prefeito de Serra pelo PL, o Secretário de Luciano Duque também esteve ao lado de outro opositor, o empresário Elizandro Nogueira, que endossa o coro oposicionista a atual administração municipal.

     

    Faeca declarou junto aos demais, não esquecendo da presença de Dr. Nena, que também parece estar do lado oposto ao grupo político do mesmo, que está "aberto para conversar com todo mundo. E que não garante apoio restrito a ninguém".

     

    A postura do Secretario de Governo de Duque, compreende uma grande contradição e a possibilidade de um mal estar político que por sua vez, pode provocar um racha, além da efetiva munição que Faeca deu não só a Victor, mas a todos os seguimentos que seguem se convertendo em posição contrária ao Governo e a escolhida dos governistas para o pleito eleitoral deste ano. Parece que Márcia Conrado deverá enfrentar mais resistência a uma provável vitória não apenas "dos de fora", mas também de muitos que parecem estar dentro de sua campanha e da ala situacionista.

  • Justificando que virou apenas pagador de salários, João Batista lança pré-candidatura de Bonfim

    joao-e-luciano-junior-campos

    A pouco mais de nove meses das eleições municipais, alguns prefeitos pernambucanos que poderiam disputar a reeleição passarão longe do crivo dos eleitores nas urnas.

    Os motivos estão centrados em dois pontos principais: a frustração diante as dificuldades administrativas presentes nos pequenos municípios e os alinhamentos partidários que os fazem abrir espaço para que os seus antecessores retornem ao poder.

    Em Triunfo, o prefeito João Batista (PL) lamenta a dificuldade financeira e aponta ela como uma das razões da desistência.

     “O gestor tem hoje muita dificuldade, principalmente na questão do custeio da Previdência, que está inviabilizando a questão municipal. Todo mês, a prefeitura tem um déficit de R$ 350 mil, o município está praticamente inviabilizado”, argumenta.

    De acordo com Batista, mesmo com os convênios com outras esferas do poder público, Triunfo está “quase sem possibilidade de investimento”.

    “Ser gestor público hoje é complicado, extremamente difícil. Amo minha cidade, mas virei um pagador de salário”, diz o prefeito, que acrescenta uma questão profissional como outro fator para desistir da reeleição. “Sou advogado e ficar oito anos fora do mercado é algo muito complicado”.

    Fora da disputa, João Batista também apoiará seu antecessor, Luciano Bonfim (Avante). “Em Triunfo sou aliado do ex-prefeito, vou apoiar ele. Temos maioria na Câmara, acredito que temos boa chance de vencer”, afirmou.

  • Workshop aborda mudanças para as Eleições Municipais de 2020

    Whats-App-Image-2020-01-07-at-11-06-23-1

    Eventuais pré-candidatos às eleições municipais devem ficar atentos às mudanças aprovadas após a reforma eleitoral e a temas como: Registro de Candidatura, Propaganda Eleitoral, Condutas Vedadas, Crimes Eleitorais, Marketing Político e Redes Sociais. Este é o objetivo da segunda edição do Workshop Eleições Municipais, que acontece em 31 de janeiro, na cidade de Serra Talhada, no Auditório da Câmara dos Dirigentes Lojistas.

    “Esta é uma oportunidade para se atualizar, tirar dúvidas e principalmente esclarecer todos os pontos importantes desde a pré-candidatura, passando pelo período da campanha e do pós”, comentou o advogado Antonio Ribeiro, especialista em Direito Político.

     

    Os participantes terão contato com profissionais renomados do ramo jurídico, militantes em Direito Eleitoral e com participação em diversas eleições municipais e gerais nos últimos 12 anos. Estão confirmadas as palestras dos advogados Antonio Ribeiro Júnior, Yuri Herculano, Giorgio Gonzalez e Allan Pereira Sá. 

     

    As inscrições estão abertas pelo site do sympla (www.sympla.com.br) e custam R$ 25. O evento é uma realização dos escritórios de advocacia Galamba, Carvalho, Félix & Herculano; Allan Pereira Sá e Giorgio Gonzalez.

  • Governador da Paraíba cancela agenda em Princesa Isabel-PB

    A agenda do governador da Paraíba, João Azevedo, sofreu alteração e a inauguração da nova sede da Escola Cidadã Integral Nossa Senhora do Bom Conselho, que estava marcada para terça-feira (21), às 10h, foi adiada. A informação é do prefeito anfitrião, Ricardo Pereira.

    O prefeito ainda informou que o Governo do Estado pretende uma nova data que possa cumprir agenda em toda a região da Serra do Teixeira.

  • Governador da Para?ba entrega escola em Princesa Isabel, nesta ter?a (21)

    O prefeito de Princesa Isabel, Ricardo Pereira (PSB), recebe o governador da Paraíba, João Azevedo, na próxima terça-feira (21), às 10h da manhã. 

    Na ocasião, o Chefe do Execultivo Estadual estará entregando aos moradores da cidade e comunidade escolar, a nova Escola Cidadã Integral Nossa Senhora do Bom Conselho, construída no Conjunto Habitacional Deputado Aloysio Pereira.

    O investimento superou R$ 5,3 milhões; a escola padrão tem 12 salas de aulas e ginásio poliesportivo.

    O prefeito do município, Ricardo Pereira, falou sobre a importância da conclusão de mais um investimento em Princesa Isabel e agradeceu a importante parceria com o Governo da Paraíba.
     
    “Nosso município mais uma vez contemplado com um investimento do governo estadual. Agradeço ao governador João pela nova Escola Cidadã. Há uma sintonia importante com o governo para investimentos. Tão grande obra não poderia ficar sem o nosso olhar e participação. Entregaremos, brevemente, a pavimentação da rua que a escola foi construída. Falta pouco.” – disse.

  • Politicos pernambucanos ficam no topo da lista dos gastos

    Um levantamento realizado com dados dos portais de transparência da Câmara e do Senado Federal mostrou quais os parlamentares pernambucanos que mais utilizaram a verba pública durante o ano de 2019. O ranking apontou o senador Humberto Costa (PT) como o parlamentar entre todos do Congresso, independentemente da naturalidade, com o maior gasto do Congresso. O líder do PT no Senado utilizou R$ 607.404,64 no ano passado. Entre os senadores pernambucanos, Humberto é o que possui o maior gabinete, com 15 pessoas. O parlamentar também conta com um escritório de apoio com mais 17 funcionários. Apesar disso, o que mais pesou na conta do político foi a locomoção, hospedagem, alimentação e combustíveis, somando o valor de R$ 151.263,65.

     
    O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) ocupou o 10º lugar no ranking nacional, usando R$ 487.795,91 em cotas e "gastos não inclusos". Nessa lista ficam as despesas com  a emissão de passagens ou Correios, por exemplo. A maior despesa do senador foi com passagens aéreas, aquáticas e terrestres nacionais. Bezerra Coelho gastou R$ 153.472,85 nessa área.

    O detalhamento dos recursos utilizados pelos senadores apontou uma curiosidade: R$ 233.677,90 foram gastos apenas com os Correios. Humberto Costa (PT) destinou R$ 134.874,12 a essa área, enquanto as despesas de Fernando Bezerra Coelho (MDB) e Jarbas Vasconcelos (MDB) foram de R$ 86.835,37 e R.968,41, respectivamente.

    Na Câmara, o deputado pernambucano que fez o maior uso da verba pública foi Augusto Coutinho (Solidariedade). Os R$ 464.874,31 gastos pelo político também o colocaram na 5ª posição nacional. A área em que o deputado utilizou mais dinheiro foi a manutenção de escritório de apoio à atividade parlamentar, com uma despesa de R$ 152.128,86.

    Os deputados federais têm direito à Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (CEAP) para bancar as despesas do mandato, como passagens aéreas e contas telefônicas. Em Pernambuco, cada um pode usar até R$ 41.676,80 mensalmente e, caso o montante não seja gasto naquele mês, fica acumulado para que seja utilizado ao longo do ano.

    Em conjunto, a maior despesa dos deputados pernambucanos foi com a emissão de bilhetes aéreos, o gasto de R$ 2,3 milhões, chegando a 27,24% do total. A segunda maior conta foi com a locação ou fretamento de veículos: uma despesa de R$ 1,7 milhão. Os gastos com divulgação e manutenção de escritório de apoio à atividade parlamentar, consultorias, pesquisas e trabalhos técnicos, combustíveis e lubrificantes também entram para a soma do que foi utilizado com as cotas parlamentares. Ao todo, os deputados pernambucanos gastaram R$ 8,7 milhões nessa área.

    Já as despesas com verba de gabinete dos deputados pernambucanos atingiram o valor de R$ 26,2 milhões. Cada um tem direito a contratar até 25 secretários parlamentares, que recebem salários entre R$ 1.025,12 e R$ 15.698,32. Os gabinetes podem usar até R$ 111.675,59 mensalmente. Os encargos trabalhistas não entram na conta. O pernambucano Daniel Coelho (Cidadania) foi o deputado federal que fez o maior uso da verba de gabinete, gastando R$ 1,3 milhão, com pagamentos dos seus 43 funcionários.

  • Presidente do PT descarta pré-candidatura de Marília e reforça aliança com PSB

    Luciano Duque prefeito de Serra Talhada e Marília Arraes em Serra Talhada Imagem: Sabrina Oliveira

    O presidente do PT do Recife, Cirilo Mota, convocou uma reunião para esta quarta-feira (15) para apresentar “importante resolução” da executiva na capital pernambucana. Aliado do senador Humberto Costa, Mota falou sobre um indicativo para que os petistas se mantenham na Frente Popular, com o PSB. Se essa fosse a decisão final para as próximas eleições, o partido não lançaria a candidatura da deputada federal Marília Arraes e apoiaria o primo dela João Campos, filho do ex-governador Eduardo Campos.

    “O caminho que a executiva do PT encaminha para o debate é um caminho de aliança”, afirmou ao Jornal do Commercio. A entrevista foi um dia após o Blog de Jamildo publicar a articulação do PSL de Luciano Bivar, após o rompimento com Jair Bolsonaro, para voltar a se aliar ao PSB.

    O presidente do partido na capital pernambucana apresentou ao JC o texto de uma resolução aprovada no último dia 8, em que a executiva municipal defende o apoio aos socialistas e a prioridade à formação de uma chapa de vereadores. De acordo com Mota, o objetivo é de dobrar o número atual, que é de dois parlamentares, com João da Costa e Jairo Britto.

    Além deles, que são pré-candidatos à reeleição, a chapa deve incluir o ex-vereador Osmar Ricardo, e a presidente do Sindicato dos Bancários, Suzaneide Rodrigues, por exemplo. A resolução defende também a participação do PT nos governos Geraldo Julio, através da pasta de Saneamento, e Paulo Câmara, com a Secretaria de Desenvolvimento Agrário, a Empresa Pernambucana de Transportes Intermunicipais (EPTI) e a Secretaria Executiva de Desenvolvimento Social. Para Cirilo Mota, a aliança é ainda uma estratégia contra os possíveis candidatos de direita.

    “Nossa principal tática é derrotar o governo Bolsonaro”, explicou. Humberto Costa usa o mesmo argumento. Mota alegou também que a aliança com o PSB foi vitoriosa em 2018. “Foi nesse campo de aliança que os governos do PT se elegeram, com João Paulo [hoje no PCdoB, após romper com os petistas por causa da divisão do partido entre lançar ou não Marília Arraes para o Governo de Pernambuco] e João da Costa”, disse o presidente do partido no Recife.

    Na última eleição, quando a candidatura de Marília Arraes foi retirada para viabilizar o retorno do PT à aliança, Humberto Costa foi reeleito para o Senado e a parlamentar e Carlos Veras para a Câmara dos Deputados. Na mesma chapa que Humberto Costa, foi eleito Jarbas Vasconcelos (MDB), opositor dos petistas. PT e PSB romperam no Recife em 2012, quando Eduardo Campos aproveitou um racha no partido, que não lançou João da Costa à reeleição, para viabilizar a candidatura de Geraldo Julio.

    Em 2014, o PT entrou na chapa de Armando Monteiro Neto (PTB), formando a coligação também na chapa proporcional, e não conseguiu eleger nenhum deputado federal. Já em 2018, também dividido após a desistência da postulação de Marília Arraes, os petistas formaram uma chapa “puro sangue”.

    Para 2020, a deputada tenta viabilizar a candidatura à Prefeitura do Recife. Quando visitou o Recife após ter sido solto, em novembro, o ex-presidente Lula (PT), visitou Marília Arraes. Porém, se encontrou também com João Campos.

  • Vereadores de Serra Talhada aprovam novas regras para o regime geral

    Whats-App-Image-2020-01-14-at-15-47-03

    Nesta segunda-feira (13/01), a Câmara Municipal deu início às atividades de 2020 com a primeira sessão extraordinária para a segunda votação do Projeto de Emenda à Lei Orgânica do Município, Nº 012/2019, do Executivo, que estabelece novas regras para o regime próprio da previdência social municipal, de acordo com a emenda Nº 103/2019.

    Com casa cheia, o Plenário Manoel Andrelino Nogueira recebeu mais de 500 pessoas, entre funcionários, comissionados e sociedade em geral, para acompanhar a votação e os esclarecimentos feitos pelo secretário municipal de Planejamento e Gestão, Josembergues Melo.

    "O município está cumprindo com uma determinação federal. Não cabe ao prefeito ou aos vereadores descumprir o que está na legislação federal. Se o município não fizer a alteração, será negativado, deixando de receber recursos federais", explicou o secretário.

    Os vereadores Francisco Pinheiro e Sinézio Rodrigues fizeram o uso da tribuna para apontar o que não estavam de acordo. De acordo com Pinheiro, o contribuinte já paga 12,5%. "Esses 1,5% de aumento, somado aos 12,5% que o servidor já paga, dá os 14% estabelecido pela lei federal. Projetos polêmicos devem ser discutidos na mesa, com servidores e vereadores, e não chegarem no dia da votação e quererem aprovação. Sou contra porque não fomos nós que fizemos essa conta", ressaltou o vereador, seguido por Sinézio que apontou a lei como incoerente.

    "Os aguerridos que eram contra a reforma geral e são a favor da reforma municipal mostram a incoerência, e não existe diferença entre as duas. A determinação do governo federal é obrigatória, mas o debate está no aumento do tempo de serviço, na mudança de pensão por morte. Isso é nocivo e não está sendo discutido", disse Sinézio Rodrigues.

    Em apoio a votação, o vereador José Raimundo reforçou que não é a lei não foi criada pelo município. "É preciso respeitar as ideias contrárias e entender que, não é nada criado pela prefeitura, é um cumprimento legal, que diz respeito a questão da alíquota. Na verdade, a preocupação é com os pensionistas e aposentados, que até então não pagavam a previdência e agora terão que pagar. Não há porque negar. O cumprimento é legal e não podemos ir contra".

    Apesar de divididas as opiniões sobre a aprovação da emenda, o projeto foi aprovado por 12 votos contra 3.

    Whats-App-Image-2020-01-14-at-15-48-31-1

     

  • MPPB denuncia Ricardo Coutinho e mais 34 pessoas

    O Ministério Público da Paraíba (MPPB) protocolou no Tribunal de Justiça, nesta segunda-feira (13), a sexta denúncia feita com base nas investigações da Operação Calvário.

    No documento, 35 agentes públicos, empresários e operadores financeiros são acusados de formarem uma organização que cometeu crimes como corrupção e lavagem de dinheiro, através das atividades de organizações sociais (OSs) na saúde e educação do estado.

    A denúncia foi elaborada pelo Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) e a Comissão de Combate aos Crimes de Responsabilidade e a Improbidade Administrativa (Ccrimp).
     

  • Duque prestigia posse de Cleonice e agradece ao PT pelo apoio

    FB-IMG-1578917983438

    O prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque (sem partido) participou na última sexta-feira (10), da posse de Cleonice Maria, como presidenta do Partido dos Trabalhadores de Serra Talhada. Duque foi ao evento petista com Márcia Conrado, Manoel Enfermeiro – Presidente da Câmara de Vereadores e sua esposa, Karina Rodrigues.  

     

    “O PT tem uma grande contribuição nos avanços que alcançamos em nossa terra e sou grato por todo o apoio que o partido tem nos dado. Desejo sucesso a nova presidenta do PT serra-talhadense, Cleonice, e aos novos membros do Diretório Municipal do partido. Vamos, juntos, continuar trilhando o caminho do desenvolvimento e dos avanços sociais, sempre trabalhando para melhorar a vida do nosso povo”, disse o prefeito.

  • Ana Arraes: Quem fala o que quer, ouve o que não quer

    A ex-deputada federal pelo PSB e ministra do Tribunal de Contas da União Ana Arraes, filha do ex-governador Miguel Arraes e mãe do ex-governador Eduardo Campos, expôs com todas as letras a cisma que existe hoje na relação entre as famílias Campos-Arraes e entre os socialistas após a morte do filho, Eduardo Campos.

    A ministra disse que, após deixar o TCU, em dois anos e meio, não planeja se aposentar da vida pública, citando a disputa do governo do Estado. O blog lembrou que existe uma fila e que o prefeito do Recife, Geraldo Julio, é um dos candidatos já declarados. “Ai é um problema dele (se vai gostar ou não).

    Eu quero saber é quem é mais antigo. Quem tem mais o que mostrar, em termos parlamentares”, afirmou, em entrevista exclusiva ao blog de Jamildo nesta terça-feira. Quando falava do desejo de cuidar da população, Ana Arraes lembrou um episódio do passado, quando foi abordada por crianças no interior que lhe pediam merenda escolar. Ela disse que foi a Eduardo Campos governador e pediu que instituísse merenda para todos aqueles que estudassem na rede pública e que assim foi feito, ao custo de R$ 5 milhões inicialmente.

    Neste meio tempo, aproveitou um projeto de lei do ex-presidente Lula, que por esforço seu nas comissões parlamentares chegou a ir ao plenário para virar lei.

    Sem falar com João Campos Na entrevista, Ana Arraes revela que está sem falar com o neto João Campos e que esperava desculpa por parte dele, depois de ter criticado o tio, Antônio Campos, atual presidente da Fundaj, de forma indireta, em plena Câmara dos Deputados, no dia em que os deputados federais estavam arguido o ministro da Educação. Ana Arraes disse que passou o Natal sem falar com o neto. “Falta de respeito na minha família não existe, eu não admito”.

    Na briga com João Campos e Antônio, Ana Arraes disse que não repreendeu o filho pela reação, pouco diplomática. “Quem fala o que quer, ouve o que não quer”, afirmou.

  • Em Tuparetama opositores de Sávio Torres vão para o PSB

    Em Tuparetama, os opositores de Sávio Torres (PTB) trabalham para agendar uma data, para um ato de filiação, com direção ao Partido Socialista Brasileiro – PSB.

    Deve trocar de partido, o presidente da Câmera de Vereadores, Danilo Augusto (PDT) e Deva Pessoa (PSD); este pré-candidato a prefeito, que pode ser impedido de registrar candidatura por questões jurídicas.

    No bloco governista, o prefeito Sávio Torres, se movimenta para trocar de vice é que se especula. Tanta deverá ser substituído, pelo o vereador Diógenes. 

  • "O PSB vai ter seu protagonismo", diz Paulo Câmara sobre 2020

    Um dos principais condutores da eleição deste ano, o governador Paulo Câmara (PSB) destaca a posição de protagonismo do seu partido na disputa eleitoral de 2020, mas enfatiza também a necessidade de dialogar com os demais partidos da Frente Popular.

    Em entrevista à Rádio CBN, nesta segunda (6), o gestor ressalta ainda o papel do prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), como o condutor da sua sucessão eleitoral e dá nota máxima para a administração do gestor da Capital.

    O socialista também elogia o deputado federal João Campos (PSB), cotado como o provável nome escolhido pela Frente Popular para disputar o comando do Palácio do Capibaribe, mas pondera que o debate eleitoral será feito somente “no momento certo”.

    Eleição

    O PSB com certeza vai ter protagonismo na sucessão do prefeito Geraldo Julio, que tem feito um trabalho muito importante para melhoria do Recife. Geraldo também enfrentou momento de muita dificuldade econômica.

    Eu dou a ele a nota máxima possível, diante de todos os desafios que Geraldo enfrentou e está enfrentando. Então, ele vai ser o condutor desse processo, o PSB vai ter o seu protagonismo, agora a gente tem uma frente política que vai precisar discutir muito e é importante que a gente tenha condições também, como tivemos nas eleições passadas, de fazer uma grande frente e discutir bem, não apenas a questão municipal, mas também a questão de melhoria do futuro, planejamento para melhoria das cidades, o Governo do Estado quer ajudar todos os municípios pernambucanos e vamos discutir eleição no momento certo, mas vamos, com certeza, ter um papel importante para discutir o futuro do Recife e das outras cidades pernambucanas.